Vereadora questiona dicas de segurança para as mulheres

A recente polêmica sobre as orientações dadas pela Polícia Militar às mulheres pernambucanas para evitarem ser vítimas de estupro, repercutiram na Casa de José Mariano. A vereadora Isabella de Roldão (PDT) criticou severamente as dicas de segurança, na manhã desta segunda-feira, 19, afirmando que “há um inversão dos fatos, a culpabilidade da vítima”, destacando se “assustar ao acharem que a mulher deva sair com pessoas de sua confiança para que esteja segura e evitar o uso de bebida alcoólica”.

A parlamentar disse que retornava ao assunto  para abordar a importância de se discutir sobre sexualidade e gênero nas escolas e universidades, “para não ratificar atitudes machistas como esta. Para prevenir que novos juízes,  novas juízas, delegados, delegadas  e  uma gama de pessoas,  responsabilizem as  mulheres. Acreditem que  a culpa é da vítima”. Isabella de Roldão destacou que “não deveríamos ter  medo de sair e andar nas ruas. As adolescentes que já estão na fase de transitar sozinhas, ficam com medo. Isso é um  terror”.

Ela citou ainda uma  outra polêmica deste ano que reforça o esteriótipo da mulher bela, recatada e do lar.  “Há machismo nisso. As mulheres devem sair de  casa. Isso nos mostra o quanto é necessário fazer o enfrentamento”. Ao finalizar seu pronunciamento, lembrou do projeto de Resolução número 25/2013, de sua autoria, que tramita na Casa e prevê a criação da Procuradoria Especial da Mulher na Câmara do Recife. Segundo a vereadora a iniciativa já existe no Congresso Nacional, Alepe e Câmara Municipal de Olinda.

Deixe uma resposta