Servidoras da Prefeitura do Recife participam de evento de sensibilização no Outubro Rosa

Ação capitaneada pela vice-prefeita Isabella de Roldão com as secretárias municipais ocorreu nesta quarta-feira (27), no Cais do Sertão 

No mês do Outubro Rosa, de sensibilização e conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, a Prefeitura do Recife promoveu uma atividade especial para as suas servidoras, na quarta-feira (27), no Cais do Sertão, Bairro do Recife. Fruto da integração do gabinete da vice-prefeita Isabella de Roldão com todas as secretárias municipais, a Roda de Conversa Cirandelas propiciou uma manhã de reflexão, autoconhecimento e autocuidado. 

“Com a força e energia do feminino, levamos muitas orientações sobre cuidados com a saúde e a importância dos exercícios físicos para as nossas servidoras, de maneira presencial, e para o público em geral, através da transmissão nos canais oficiais da Prefeitura do Recife. Tudo envolto com o carinho e a atenção que o tema merece”, comentou a vice-prefeita.

O evento contou com a participação de profissionais de saúde, educação física e yoga, que falaram sobre boas práticas para a saúde. Entre as convidadas para esse momento, participaram a instrutora de cursos de respiração e meditação Flávia Carvalho, a mastologista Izabela Albuquerque, a nutricionista Lara Couto e a secretária da Saúde, Luciana Albuquerque, representando todas as secretárias da cidade. Além delas, esteve presente o secretário executivo de Esportes, Gabriel Perrusi, com dicas de como melhorar a saúde através dos exercícios físicos.

Na abertura do Cirandelas, as participantes foram convidadas a fazer uma aula de alongamento com profissionais da Prefeitura do Recife e, em seguida, a meditar com a instrutora Flávia Carvalho, que usou a técnica de respiração Surdarshan Kriya para criar um ambiente livre de tensões. “A meditação é uma atividade purificadora. Reduzimos a ansiedade e usamos a respiração como ferramenta de combate ao estresse”, pontuou.

A secretária Luciana Albuquerque destacou a necessidade de união feminina e da importância de eventos como este, alusivos à prevenção do câncer de mama e também de colo de útero, para salvar vidas. “Na campanha deste ano, o INCA fez um estudo que constatou que 13% de casos de câncer poderiam ser evitados por um estilo de vida mais saudável. Por isso, precisamos investir em atividades de prevenção. Precisamos saber que quanto mais investimos em prevenção, mais a gente ganha no futuro. A prevenção olha para frente”, afirmou Luciana Albuquerque.

O papel do exercício físico na prevenção do câncer de mama e também no pós-diagnóstico foi outro dos temas abordados,  neste caso pelo secretário executivo de Esportes, Gabriel Perrusi. “Exercitar-se é fundamental. As doenças crônicas não transmissíveis são responsáveis por 74% das mortes do Brasil, como câncer, diabetes, hipertensão e doenças coronarianas. E existem quatro comportamentos básicos que fazem com que essas doenças aconteçam: o tabagismo, o alcoolismo, a má-alimentação e o sedentarismo. O mais perigoso deles é o sedentarismo”, alertou Gabriel.

Já a nutricionista Lara Couto salientou que a adoção de uma dieta de qualidade e um estado nutricional adequado são recomendados e incentivados na prevenção ao câncer. “A alimentação simples e rica em vitaminas não só previne, como também combate os cânceres de uma maneira geral. O câncer é uma doença multifatorial e os alimentos ultraprocessados, transgênicos e contaminados com pesticidas, por exemplo, devem ser excluídos de nossa dieta, pois são alimentos estressores que podem propiciar o surgimento da doença”, orientou.

Enfermeira do Centro de Saúde Professor César Montezuma, localizado no primeiro andar do edifício-sede da Prefeitura, a servidora Jane Santos era uma das mais entusiasmadas da plateia e parabenizou o evento pela valorização da qualidade de vida da mulher. “Eventos como esse são fundamentais para a saúde da mulher. É preciso informação e ação. Sugiro até que o próximo seja sobre o climatério.”

O Outubro Rosa segue por mais alguns dias, porém os cuidados são contínuos. “Por meio desta ação e de muitas outras iniciativas que a Prefeitura vem promovendo durante o mês, procuramos sensibilizar nossas mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, o tipo de câncer com a maior taxa de mortalidade de mulheres no País. Espero que esse tenha sido apenas o começo de uma mobilização contínua em prol da vida, afinal todos os meses são de cuidado com a saúde”, disse Isabella de Roldão.

As atividades em alusão ao Outubro Rosa estão ocorrendo desde o começo do mês no Recife. Através da mobilização da rede de Saúde, a Prefeitura trouxe diversos serviços de orientação e prevenção nos equipamentos municipais. As ações incluem ampliação do número de vagas no mamógrafo móvel, mutirões para a colocação de DIU e a realização de mamografia no Hospital da Mulher, na Zona Oeste da cidade. Já nas salas de espera do Hospital, profissionais da unidade realizaram palestras educativas (amamentação, direitos da mulher e nutrição), como forma de divulgar entre as pacientes e acompanhantes o cronograma da campanha do Outubro Rosa na unidade.

Além disso, o edifício-sede da Prefeitura trouxe iniciativas voltadas para servidoras, servidoras e demais visitantes: testagem rápida e gratuita para covid-19, sífilis, HIV e hepatites B e C. O mamógrafo móvel também ficou estacionado no local, oferecendo exames para as mulheres com idades entre 50 e 69 anos.

MAMÓGRAFO MÓVEL – Único exame que apresenta eficácia comprovada na redução da mortalidade do câncer de mama, a mamografia é recomendada para mulheres entre 50 e 69 anos. Conforme preconização do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), o período recomendado para se fazer o exame é a cada dois anos. De janeiro a agosto deste ano, o mamógrafo móvel da Secretaria de Saúde do Recife já realizou 5.700 exames.  Para quem não pode comparecer ao evento ou quer rever alguma parte do Cirandelas, é só acessar o Youtube da Prefeitura do Recife no link youtu.be/pf2-4Z7keCg .

Deixe uma resposta