Rumo a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas

Foto: Brenda Alcântara

Estamos a menos de 100 dias da realização da maior cúpula mundial voltada ao desenvolvimento sustentável. A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26) ocorre entre 1º e 12 de novembro deste ano, em Glasgow, na Escócia.

Será o momento dos países que ratificaram o Acordo de Paris apresentarem o estágio de cumprimento das metas para o enfrentamento da crise climática, bem como propostas mais rígidas para reduzir até 2030 as emissões de gases do efeito estufa.

A pandemia acentuou essa necessidade e também a consciência de que as atitudes de cada indivíduo, empresa, governo e nação impactam o todo que é o nosso planeta. Assim como a recuperação econômica pós-covid-19 é primordial, faz-se urgente também que a retomada seja cada vez mais verde, minimizando os impactos ambientais.

No Recife, temos trabalhado diariamente no sentido de zerar carbono, aderindo a compromissos internacionais como o Race to Zero e a iniciativa Construindo Cidades Resilientes (MCR 2030), liderada pelo Escritório das Nações Unidas para Redução de Riscos de Desastres (UNDRR).

Como embaixadora para a América do Sul da Cities Climate Leadership Alliance, também atuo como catalisadora de projetos na região para a busca de financiamento de ações climáticas junto às entidades dessa coalizão global dedicada ao urbanismo sustentável.

Vamos juntas e juntos rumo à COP 26, colocando em prática iniciativas de transição energética que nos garantam um futuro sustentável.

Confere os principais temas que estarão em debate na conferência:

🌱Financiamento de nações mais vulneráveis aos impactos climáticos;
🌱Cumprimento da meta global de investimentos para ações de transição energética;
🌱Valorização de florestas e sistemas de agroecologia, que podem absorver carbono e contribuir para reduzir os impactos climáticos;
🌱Mecanismos de compra de créditos de carbono entre nações;

Ações de adaptação e resiliência, com inclusão social;
🌱Proteção de recursos naturais;

Substituição de combustíveis fósseis no transporte e investimento em veículos elétricos;
🌱Financiamento para impulsionar as mudanças.

Deixe uma resposta