Prefeitura do Recife e ESA/OAB-PE promovem Cine Debate sobre direitos das pessoas trans

Evento contará com exibição do curta-metragem documental Identidade – O direito à vida transvesti, seguida de uma roda de conversa. Atividade integra programação do Mês da Mulher 

RECIFE, 24 de março de 2022 – A Prefeitura do Recife promove na manhã desta segunda-feira (28/3) o Cine Debate Cirandelas: diversidade e inclusão. Realizado em parceria com a Escola Superior de Advocacia (ESA) e a Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero da OAB-PE, o evento contará com a exibição do curta-metragem documental Identidade – O direito à vida transvesti, seguida de uma roda de conversa sobre as barreiras enfrentadas pelas pessoas trans e as formas de superá-las. A atividade, que integra a programação do Mês da Mulher, é aberta ao público e tem início às 10h, no Cinema do Porto, no Porto Digital.   

“É preciso visibilizar os desafios diários das pessoas trans, para que possamos construir um caminho de respeito à sua identidade e de garantia de direitos, com políticas públicas de suporte e promoção de equidade social. Neste sentido, a Prefeitura do Recife tem investido na ampliação de espaços e em serviços diversos que vão da saúde ao aconselhamento jurídico e capacitação profissional, como os oferecidos pelo ​​Centro Municipal de Referência e Cidadania LGBTI+ e pelas Estações Diversidade, entre outras iniciativas”, destaca a vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão, idealizadora do Cirandelas. 

O filme Identidade – O direito à vida transvesti traz depoimentos de pessoas trans sobre suas histórias e sobre direitos negados e conquistados. Com um olhar sobre a violência, o mercado de trabalho e a família, o curta tem duração de 30 minutos. A direção e roteiro são da jornalista Silvia Bessa, codireção e direção de imagem de Lula Carneiro, produção e entrevistas da jornalista Marcionila Teixeira. 

A vice-diretora da ESA e coordenadora do projeto audiovisual, Renata Berenguer,  ressalta que o curta Identidade inova na linguagem para incluir, promover um debate social com olhar crítico e ampliar a conscientização da população sobre os problemas enfrentados pelas pessoas trans. “Ao mesmo tempo, o curta serve como alerta para direitos e deveres dentro da luta pela equidade cidadã. Acho muito importante falar de igualdade, sobretudo no mês das mulheres, porque muitas mulheres trans são submetidas à invisibilidade, não são respeitadas e sofrem imenso preconceito social”, reflete. “Queremos que esse documentário ganhe asas e se torne instrumento importante de pesquisa e referência educacional para instituições governamentais, não governamentais ou instituições privadas de ensino”, completa.

Após a exibição do curta, participam da roda de conversa a vice-prefeita Isabella de Roldão; a vice-presidente da OAB-PE, Ingrid Zanella; a diretora do curta Identidade, jornalista Silvia Bessa; a secretária executiva da Mulher, Janaína Granja; a secretária executiva de Direitos Humanos, Elizabete Godinho; a coordenadora do Fórum LGBT de Pernambuco, conselheira nacional do Direito da Mulher e coordenadora geral da Amotrans, Chopelly Glaudystton;  e a chefe de divisão da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos, Heymilly Maynard, uma das entrevistadas do filme.

Quando: dia 28/3 (segunda-feira)

Onde: Cinema do Porto (Avenida Cais do Apolo 222, 16º andar, Porto Digital) 

Horário: 10h

O evento é aberto ao público geral, mediante apresentação da carteira de vacina contra a covid-19. 

Deixe uma resposta