Artigo: Respeito sem exceção

Publicado em: 09/07/2021 pelo Jornal Folha de Pernambuco – Opinião

Sem palavras. E completamente indignada. Foi assim que me senti diante dos recentes atos de violência contra mulheres trans no Recife. Foram três casos graves, dois dos quais resultaram na morte das vítimas, em menos de um mês. Sabemos que todas as mudanças nascem da consciência e da ação. E aqui estou para, além de registrar o meu sentimento e a minha solidariedade, destacar iniciativas importantes da gestão do prefeito João Campos em nome do respeito e da inclusão da população LGBTQIA+. Duas novidades alinhadas com o caráter acolhedor e amoroso da nossa gente, características nas quais nunca vou deixar de acreditar.

A primeira delas é a Estação da Diversidade, uma ação itinerante que vai trazer serviços do Centro de Referência em Cidadania LGBTI+ para diversos bairros da cidade. A iniciativa vai aportar sempre em uma área diferente da capital pernambucana, oferecendo os serviços disponíveis na rede para este público. Além de atendimento na área de saúde, direitos humanos, assessoria jurídica e social, as equipes vão divulgar as leis que punem e proíbem atos discriminatórios.

A Estação também levará à população informações sobre o Ambulatório LGBT Patrícia Gomes, na Policlínica Lessa de Andrade, e o Ambulatório LBT do Hospital da Mulher do Recife, reforçando a campanha municipal Recife Sem Preconceito e Discriminação, focada na legislação que visa combater o preconceito em estabelecimentos públicos e privados.

A Estação abraçará, ainda, os projetos “Chegando Junto das Meninas e Mulheres” e “Recife: Cidade das Mulheres”. Criadas pela Secretaria da Mulher, as ações se propõem a prevenir e combater a violência doméstica e sexista, levando informações sobre cidadania e direitos, bem como ofertando cursos profissionalizantes para estimular a autonomia econômica.

A segunda novidade que compartilho é a autorização do edital para a Casa de Acolhida LGBTI+, também voltada para as pessoas trans e travestis. O novo espaço vai dispor de leitos para amparar quem estiver em situação de vulnerabilidade nas ruas da cidade.

As iniciativas serão executadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Políticas sobre Drogas e pela Secretaria da Mulher do Recife. A Estação da Diversidade, inclusive, já terá início na próxima segunda-feira, 12 de julho. Não podemos perder tempo.

Vale reforçar que as ações fazem parte de políticas públicas que envolvem vários outros serviços já disponibilizados para a população LGBTQIA+. No último 28 de junho, Dia do Orgulho LGBTQIA+, também inauguramos uma intervenção de urbanismo tático na Rua das Ninfas com as cores do arco-íris. Visibilizar e acolher são verbos que conjugamos com todo o orgulho.

Nenhum tipo de preconceito pode ser admitido, nenhum ato violento pode ser justificado. Precisamos barrar desde já a escalada de agressões. Que continuemos a nos indignar e, claro, façamos a nossa parte para que a realidade seja outra. Que a nossa tristeza seja sempre revertida em inconformismo e atitude. Mais respeito, por favor.

Aceitar as escolhas de cada pessoa, aliás, faz do mundo um lugar melhor. Registro todo o meu carinho e solidariedade às famílias de Kalyndra Selva e Crismilly Pérola, as vítimas que morreram em decorrência da violência nos últimos dias. E à Roberta Nascimento, que continua hospitalizada, depois de ter 40% de seu corpo queimado e os dois braços amputados. Estou com vocês em pensamento, oração e ação.

Na nossa gestão, não só respeitamos, como celebramos a diversidade. Apoiamos todas e todos cidadãs e cidadãos na garantia de seus direitos.

Sigamos juntas e juntos na construção de um Recife de igualdade e justiça social. Sem exceção e com respeito!

Deixe uma resposta